Monday, December 3, 2007

Actor é mesmo inseguro

A montagem de "Blindness" ("Ensaio Sobre a Cegueira") está praticamente concluída. Fernando Meirelles, escreve no seu blogue, vai debastar o "juntão" de 2h40 para 2h, para poupar o espectador. São 40 minutos para o lixo, mas que a edição em DVD, com uns pozinhos de extras, vai certamente compensar. Sou, e volto a frisar, um leitor ávido de "Diário de Blindness", onde o cineasta brasileiro vai contando pormenores suculentos com aquela insegurança típica dos grandes artistas. E por falar em insegurança, não resisto a registar aqui os comentários do realizador sobre o comportamento de Mark Ruffalo (na foto com Julianne Moore e Meirelles) durante as filmagens:

"A Julianne parece que gostou da meia hora a que assistiu e só achou que estava meio exagerada numa cena em que ela chora. Fiquei de rever o material. O Mark, como era de se esperar, elogiou o que viu, elogiou a Julianne, mas ficou arrasado com sua própria performance. Típico. “Eu disse que você deveria ter chamado o Sean Penn”, falou. De fato algumas vezes, depois de acabarmos uma cena ele dizia: “Acho que o Sean Penn ainda está disponível, não me ofendo se você quiser me substituir”. Uma daquelas piadas que não são totalmente piada. Já vi muita gente culpada na vida, mas o Mark bate todos os recordes. É pior do que eu.Ontem, o Gael (que deu um olé na imprensa brasileira dizendo que tinha voltado para o México, mas ficou tirando umas férias no Brasil) passou na sala de montagem para ver um pouco do filme e depois de elogiar as performances dos colegas me perguntou se algum ator já havia assistido a alguma coisa. Disse que só o Mark e a Julianne haviam visto algumas cenas. “E o Mark achou que estava péssimo, certo?”, perguntou. Risadas."

1 comment:

_Loot_ said...

Engraçada essa história mas percebo, confesso que até me revejo um bocado nela.

Sobre o mark Ruffalo como actor, gostei imenso dele no "Zodiac"

Sabe tudo aqui

Google